O que fazer quando o WordPress dá errado? Erros comuns.
15 abr 2016
Compartilhar

O que fazer quando o WordPress dá errado? Erros comuns.

O WordPress é disparado o melhor CMS que já surgiu. Seu império dentre os desenvolvedores já dura um tempo considerável e mesmo com as tentativas de boatos tentando desqualificar o sistema ele se reinventa e reina soberano sobre uma lista imensas de sistemas até bem sucedidos como Joomla e Drupal.

Os motivos são os mais diversos. O principal é a altíssima disponibilidade de plug-ins e a imensa comunidade de desenvolvedores ao redor do mundo.

Infelizmente há casos em que ele falha vergonhosamente. Quer dizer, o WordPress erra muito pouco mas, é comum acontecer atualizações que acabam em desastre para o tema que está ativo.

Veja uma lista de casos em que o WordPress pode falhar:

1. Você instalou um WordPress recente e comum um tema premium. No entanto ele parece estar parte em português e parte em inglês.

O mais comum dos desastres do WordPress é o tema não ter os arquivos dinâmicos de tradução. O aspecto fica amador
Solução: Traduzir manualmente mas, procure um profissional.

2. O plugin desastrado

É comum na busca por um recurso bom, instalar um plugin que derruba o site.
Solução: Instale sempre plug-ins certificados da compatibilidade com o versão do WordPress que está utilizando. Dê preferencia à plug-ins do próprio diretório do WordPress.

3. Fatal error: Allowed memory size of 33554432 bytes exhausted (tried to allocate 122880 bytes).

Imagine um neófito em WordPress topando com um erro assim logo nas primeiras incursões pelo WordPress. O erro feio, mas a solução é simples. O nome desse erro é hospedagem vagabunda. Os provedores de hospedagem brasileiros são desastrosos, sobretudo os mais conhecidos. Como alocam milhares de sites em um mesmo webservers, são obrigados a limitar recursos.
Solução: Alocar mais memória adicionando uma linha ao código do WP-Config, por exemplo :
define(‘WP_MEMORY_LIMIT’, ’64M’);
Há outras saídas também, antes de apelar para o suporte.

4. Hackers

Você tem um site inofensivo mas um dia ele amanhece invadido por um boçal qualquer. Infelizmente é comum.
Solução: Nunca pense só no site, pense no backup e na segurança. Com o WordPress seu site completo pode sair muito barato, mas barato não significa que seja profissional.

5. O site está leeeeeeeeeeeeeeeerrrrrrrrrdo

Infelizmente é muito comum. Com a combinação mortal de hospedagem compartilhada e vagabunda mais site grande, responsivo e carregado de plug-ins, a tendência é que o carregamento das páginas se arraste.
Solução: O principal vilão é sempre o provedor de hospedagem. Uma cloud VPS com pelo menos 1GB de memória dedicada é o mínimo que se possa oferecer a um bom site wordpress. Se seu site é grande e muito acessado, não tem saída, os servidores dedicados são o melhor caminho.
Os ajustes de velocidade de WordPress são inúmeros e passam por compactação de arquivos, cache, eliminação de scripts e compactação de imagens.
Sobre servidores, consulte-nos. Temos servidores dedicados para poucos e apenas nossos clientes, nada de avalanches de venda de hospedagem barata.

6. O tema não instala

As mensagens de erro são inúmeras. Você tenta subir um tema novo pelo upload do WordPress e recebe um erro tipo: Não foi possível instalar o tema, trapaceando, heim? (este é nojento), enfim, uma gama de possíveis erros.
Solução: Não conseguir instalar o tema pelo painel do WordPress não significa que o tema não seja adequado. Experimente subir a pasta do tema via FTP.

Existe muitos outros problemas conhecidos. Uma lista de problemas técnicos comuns eu encontrei no blog da Soloweb, uma empresa de hospedagem. Clique aqui.