Publicidade digital: O smartphone é a nova TV
12 Jun 2017
Compartilhar

Publicidade digital: O smartphone é a nova TV

11465 Views

Não é só a publicidade digital que muda rapidamente, o mundo está mudando de maneira acelerada. O impacto das novas tecnologias e das redes sociais estão mudando radicalmente a percepção acerca do mundo.
Resultado: a empresa que não souber se reinventar a cada mudança, não sobreviverá

A publicidade digital é apenas uma das “aparições” dos novos tempos que chegou tirando tudo do lugar. A publicidade impressa sofreu o impacto radical da revolução digital e a maioria dos publicitários não conseguiu acompanhar a migração maciça de plataforma de anúncios da noite pro dia.  O grande erro da publicidade tradicional foi achar que o digital seria uma cópia do mundo impresso com seus bloquinhos de anúncio x banners.

O que acontece na prática e em velocidade mais que acelerada é que as empresas orientadas a lucro apenas, sem alma, sem engajamento social, sem compromisso com seus funcionários, tendem a ser sufocadas pelas empresas enxutas e corretas.

A era do acúmulo de capital está com os dias contados simplesmente porque o mundo não suporta mais que as coisas sejam assim.

E a Publicidade digital?

Disso tudo vem o título deste post, até mesmo a ultra poderosa TV, na publicidade, vai ter que aprender a dividir seu filé em múltiplas tirinhas. As pessoas tem passado muito mais tempo de olho na telinha do smartphone do que na TV, 5 a 10 vezes mais. Comunicam-se mais, criticam mais e estão tornando cada vez mais sensíveis aos problemas sociais.

O smartphone e os vídeos alterarão radicalmente as empresas. O perfil humanista será muito mais importante para as empresas do que o perfil técnico, o seu currículo pouco importa, o que importa é quem e o que você é, o que você pensa e como aprende.

A educação se beneficiará do vídeo-costume, onde aulas visuais de 3 minutos serão muito mais eficazes que aulas de 50 minutos, apostilas de 200 páginas.

Então prepare-se! Antecipe-se! Cuide para chegar antes. A revolução de ensino e costumes está entre nós, porque a publicidade haveria de ficar de fora?

Leave Your Comment