Pré-campanha eleitoral na internet
07 Feb 2018
Compartilhar

Pré-campanha eleitoral na internet

272 Views

Temos visto diversos aventureiros de marketing digital se posicionando como especialistas em campanha eleitoral na internet. Não podemos dizer que os profissionais do marketing não possam reposicionar suas estratégias em busca de clientes, pois nós mesmo fazemos isso: Como entendemos de audiência, alcance e conversão, pudemos estudar a fundo e nos posicionar como agência de Marketing digital eleitoral.

A diferença é que temos nosso próprio método. Estudamos a fundo a conversão não só no Brasil como em diversos países do mundo onde o marketing digital político chegou antes do que aqui.

Um dos mais respeitados profissionais do Marketing Digital Eleitoral no Brasil, o Marcelo Vitorino, é um dos que mais acertam a mão ao repassar conhecimentos.

“Diferentemente do que ocorre nos Estados Unidos, os políticos brasileiros nunca deram muita importância para o período que antecedia o eleitoral. Candidatos praticamente se escondiam até que as propagandas na televisão começassem. Depois inundavam as ruas com militantes pagos, carros de som com jingles “chicletes” no último volume e muito papel. A questão agora é que com as mudanças na legislação eleitoral e com o aumento no uso de internet, essas condições, que antes garantiam a vitória de um candidato, não mais existem. Explica Marcelo Vitorino

Temos observado mais um erro crasso em partidos e candidatos, menosprezam o fator tempo. Em busca de uma economia que não existe, estão protelando suas campanhas digitais, enquanto o principal fator de conversão de uma campanha política digital está justamente em usar o tempo a seu favor,  tanto na aderência do nome do potencial candidato, quanto na captação de leads e contatos que possam ser trabalhados oportunamente.

Muitos candidatos ainda estão trabalhando com os marketeiros à moda antiga, que pouco entende de aderência e conversão. Não vai haver conversão de candidatos novos em 45 dias para o primeiro turno. Se for esperar 16 de agosto, quando entra a permissão de propaganda eleitoral na internet, será tarde demais para buscar alcance, bem porque estarão todos disputando o eleitorado fatiado.

A eleitoral gratuita na televisão, começará no dia 26 de agosto, com blocos de 10 minutos e pequenas inserções ao longo do dia, divididos entre os candidatos. Ou seja, serão alguns segundos para cada candidato.

Uma pequena flexibilização na lei agora garante aos candidatos o direito de se posicionarem aos eleitores antes desse período de campanha e isto é preciso na captação de doações, que pode começar já em 15 de maio, três meses antes da campanha efetivamente começar. Pra quem não começou, o período de pré-campanha será precioso, mas lembrem-se de somar um perído de mais um mês para preparar a infra estrutura.

É inegável que quem sou souber se antecipar terá uma vantagem adicional sobre os candidatos à moda antiga.

O que é mais importante na pré-campanha eleitoral

Marcelo Vitorino em uma de suas últimas publicações listou um conjunto de ações que concordamos ipsis literis e adicionamos algumas percepções adicionais em matéria de campanha eleitoral na internet.

Selecionar e treinar equipe de trabalho

Estima-se que teremos cerca de 25.000 candidatos a deputados estaduais e federais. Trabalhar com pessoas improvisadas ou mal preparadas significa um desperdício de energia, oportunidade e dinheiro.
Além disso, há uma tendência a encarecer preços conforme a demanda proximidade do pleito.
Consulte a Trampo para treinamentos.

Saiba pautar o conteúdo da campanha eleitoral na internet

A internet oferece ferramentas que nos permite segmentar públicos e regiões, assim é fundamental que a equipe seja multidisciplinar: gestores de redes sociais, webmaster, designers, produtores de conteúdo.

Quanto mais conteúdo interessante e segmentado, sobretudo em vídeo, melhor a performance da campanha.

Infraestrutura: site, aplicativo mobile, Fanpage, Instagram,  WhatsApp

Uma agência que desenvolve sites e campanhas profissionais são os profissionais mais indicados para resolver a infraestrutura de uma campanha. Não imagine que será eleito por um milagre, que sua boa intenção o colocará em uma cadeira de deputado. Apenas o trabalho profissional será capaz dessa façanha.
Em cima da hora, sair do zero em curtidores e seguidores no Instagram demonstra improvisação.

Saiba detectar influenciadores, públicos potenciais distintos e os melhores canais de comunicação

Durante a campanha não haverá tempo de perceber quem são seus potenciais aliados digitais, quais canais funcionam melhor com seu eleitorado.

Gerenciar notícias falsas e crises de imagem

Apenas profissionais sabem lidar com haters, fake news e outras guerrilhas digitais. Embora estejamos esperando uma campanha limpa, os ratos de campanhas sujas ainda estão por toda parte.

Aprenda os meios de produção de conteúdo bom e rápido

Esqueça os santinhos e praguinhas. Muito explorados no passado, hoje não passam de lixo eleitoral. O truque estão nos textos, posts, infográficos, vídeos curtos.

Como você aparece nos meios de busca? (Google, Bing, e outros)

SEO, Search Engine Optimization, ou Otimização para Motores de busca é uma conjunto de técnicas que quando bem aplicadas faz com que o conteúdo relevante sobre o candidato, apareça bem ranqueado nas buscas. Sem isso, pode levar de 3 a 6 meses para o Google listar seu conteúdo.

Seu público cadastrado

Durante toda a pré campanha e campanha deve haver esforço significativo em reunir o máximo de informações sobre seus eleitores potenciais. Assim é mais fácil segmentar e partir para as ações de conversão, que são distintas das ações de alcance.

A militância partidária ideológica

Embora sujeita à alguma rejeição, a militância exerce um poder de persuasão e alcance muito significativos ainda. Ela existe tanto para a esquerda, quanto para a direita, e deve ser cultivada e utilizada de maneira adequada.

A aderência da imagem do candidato usando as redes sociais

O celular é a nova TV, o modo como a equipe dissemina a imagem do candidato fará toda a diferença na hora da conversão.

Sobre as bandeiras de atuação

Os eleitores votam por afinidade com suas próprias situações pessoais. Quem tem dificuldades com saúde, acaba voltando a atenção para candidatos que disseminam ideias sobre saúde. Algumas concentram mais poder que outras. Na internet todas podem ser trabalhadas em prol de um mesmo candidato se a equipe souber fazer a segmentação correta.

Para análise e campanha completas, consulte a Trampo

Leave Your Comment