A corrida para a eleição de deputados e senadores em já começou. E agora?
08 Jan 2018
Compartilhar

A corrida para a eleição de deputados e senadores em já começou. E agora?

Do ponto de vista do eleitor é simples: aguardar e estudar muito bem a trajetória de cada candidato antes de votar, do contrário, não adianta reclamar nas redes sociais.

Nosso papo no blog são com os candidatos e os profissionais envolvidos.

Há uma eleição atípica, ninguém está disposto a votar em políticos de carreira mas ainda veremos muitos deles empossados simplesmente porque sabem manter seus currais eleitorais. Aos novos, se ainda não começaram a aderência de imagem nas redes sociais, saibam que estão atrasadíssimos. E agora o que fazer?

Primeiro baixe nosso e-book e fique por dentro das melhores tecnologias e-book-mkt-digital-eleitoral 

Do ponto de vista do marketing digital

  1. Se for para improvisar é melhor nem fazer

    É comum o candidato achar que vai ser eleito por um milagre e que o simples fato dele existir já é razão suficiente para ser eleito. Ironias à parte, não há eleição sem que haja a devida aderência do nome e número do candidato e isto só pode ser feitos nos 45 dias de campanha. No entando há pré-campanha e uns preciosos meses em que é possível fazer a revolução de conteúdo digital que garantem ao candidato que ao ser pesquisado, os eleitos encontrarão boas informações à respeito.

  2. Não aposte suas fichas apenas nas ferramentas mais populares

    Jogar seu investimento apenas no Facebook, por exemplo, é um risco desnecessário. É preciso um estudo conciso das melhores ferramentas e saber extrair o máximo de cada uma. Lembre-se que todos os deputados e senadores.

  3. Não ter um site é o mesmo que não ter um diretório

    As campanhas são efetuadas, as pessoas se engajam mas não te deixam contato algum, não estabelecem um relacionamento. Não ter um site é o mesmo que não oferecer às pessoas a possibilidade de se juntar a você  na campanha.

  4. Não aposte em amadores

    O possibilidade de desperdiçar dinheiro com aquele sobrinho que manja de internet é muito grande, mas o pior mesmo é gastar e não ser eleito. Os deputados e senadores que são eleitos, em sua maioria utilizam serviços profissionais, gente que conhece técnicas  e meios adequados para a melhor efetividade das campanhas. Não é hora de “dar oportunidade ao filho do amigo que começando”.

  5. Se você ainda não faz o trabalho de construção de imagem, lembre que outros já o fazem

  6. Não perca mais tempo

    Uma boa campanha digital demanda técnica e infraestrutura digital adequada.

Leave Your Comment