Velhos golpes e a praga dos boletos falsos
09 ago 2021
Compartilhar

Velhos golpes e a praga dos boletos falsos

0 View

Você deve se perguntar o que isso tem a ver com marketing digital, né? Não tem nada com os serviços que prestamos, mas nos gera consultas constantemente. São clientes que nos questionam sobre boletos de domínios, hospedagens e outras contas associadas à infraestrutura digital das empresas.

A Axur Segurança Cibernética, em matéria do canaltech, diz que criminosos voltaram a usar boletos falsos em golpes nos quais as vítimas são convencidas a pagar através do uso de informações que lhes são familiares.

Isso ocorre devido ao vazamento maciço de dados que ocorrem em milhares de cadastros de empresas. O aumento nos megavazamentos passaram de 780% de aumento em 2021 quando comparado a 2020.

A LGPD pode ajudar a reduzir vazamentos

Isso tem correlação com a proximidade da aplicação da LGPD, a nova Lei Geral de Proteção de Dados que promete punir empresas que não tratam adequadamente dos dados dos clientes. Na possibilidade de que as empresas se apliquem mesmo nos termos da lei, promovem esse arrastão de roubo de dados.

Na nossa visão é um endurecimento um pouco tardio, no exterior a lei já vigora e se chama GDPR. No Brasil é muito comum o tráfico de dados vitais, que dá acesso a todo tipo possível de golpe.

A melhor prevenção contra golpes  é desconfiar sempre

Na dúvida sobre algum boleto ou cobrança, a diretriz número 1 é desconfiar mesmo e checar atentamente.

Há ainda as cobranças até legais que se aproveitam do desconhecimento das pessoas para aplicar falsas vendas. Por exemplo, é o caso da venda de domínios .com. Empresas que comercializam domínios internacionais emite uma fatura com o mesmo nome do registro que sua empresa usa como .com.br, oferecendo o .com como se fosse uma conta a pagar. Desconsidere, a menos que tenha mesmo adquirido um domínio .com.

Outros velhos golpes requentados começam reaparecer como o da falsa negociação e as multas não pagas. Aliás os orgãos de trânsito são grandes filés para golpes, o medo de perda de CNH, inscrição no Cadin e o sistema retrógrado e tentacular desses órgãos abre brecha para todo tipo de prática maliciosa.

Enfim, este post é um dos alertas para um problema que tende a se multiplicar nos próximos meses. As buscas por informações sobre os golpes vai crescer e não há sistema investigativo suficiente que dê conta de um aumento de demanda deste porte. O jeito é ficar ligado e desconfiar mesmo do que chega na sua caixa de correio, ela não tem a mesmo proteção que seu e-mail.

Leave Your Comment